Como acalmar um gato? 4 Dicas para reduzir o estresse!

Por mais que os gatos sejam criaturas independentes e, por vezes, parecem distantes, eles também são extremamente sensíveis e podem se incomodar facilmente com pequenas coisas do dia a dia. Nesses períodos, os bigodudos demonstram características que fogem do normal e que são facilmente perceptíveis.

Então, se você tem um gato carinhoso e divertido em casa que fica facilmente estressado, dependendo do que está acontecendo à sua volta, confira algumas práticas de como lidar com o seu pet temperamental de forma simples e eficaz. Quer aprender como desestressar um gato? Continue a leitura e descubra com o blog Líder da Matilha!

Dicas para acalmar um gato estressado

Alguns comportamentos indicam que o seu amigo de quatro patas não está bem e, você como tutor, precisa considerar essas alterações e tentar descobrir a origem do estresse do seu gato. Quando você descobrir as causas do nervosismo, seja por um evento recente ou um problema recorrente, algumas estratégias devem ser adotadas para acalmar o seu peludo.

Se você percebeu que o seu felino está estressado e não apenas sendo independente e não sabe o que fazer, confira na sequência algumas dicas de como acalmá-lo e deixá-lo feliz:

1. Descubra o motivo que deixa seu gato estressado

O primeiro passo do tutor de quatro patas é descobrir o que deixa seu felino agitado, para então poder ajudá-lo! Há inúmeros motivos que podem deixar um gato nervoso mas, as alterações do ambiente na qual ele vive e fatores sociais são os principais motivos que comprometem o seu temperamento.

Conhecer a personalidade do seu bichano pode te ajudar a resolver a situação! Verifique se tem algo diferente e tente eliminar completamente a origem do estresse da vida dele. Além disso, demonstrar paciência ou invés de repreendê-lo é o melhor caminho para deixar seu gatinho mais tranquilo.

2. Proporcione um ambiente calmo e seguro

Os gatos são animais extremamente metódicos e qualquer mudança no ambiente pode deixá-los nervosos. Por isso é fundamental proporcionar um ambiente aconchegante, principalmente quando eles estão estressados.

A dica é evitar ruídos e movimentação de pessoas desconhecidas, procure deixar uma luminosidade baixa e agradável, garanta um espaço seguro só dele e com tudo que ele precisa – ração, água, caixinha de areia, arranhador e brinquedos – isso vai ajudá-lo a se acalmar.

3. Confira se o gato tem tudo que ele precisa

Que gato gosta de conforto em casa todo mundo sabe, não é mesmo? Por isso, cuide sempre para que não falte nada para o seu peludo! Mantenha a caixa de areia sempre limpa e longe da comida, deixe espaço para ele escalar e se refugiar quando ele se sentir preocupado ou estressado.

Cuide para que o seu gato se sinta aconchegante, ofereça um ambiente seguro com matinhas macias e tocas para ele dormir. Além disso, brinquedo, pote de ração cheio e água fresca também ajudam na sensação de segurança.

4. Faça acompanhamento veterinário

Talvez a recomendação mais importante quando perceber qualquer alteração no comportamento do seu gato, é buscar auxílio de um veterinário. Alguns sintomas de temperamento podem ser indicação de alguma doença, certo?

Portanto, se não houver um motivo óbvio para alteração de comportamento do seu gato, somente um especialista poderá se aprofundar nos sintomas fazendo alguns exames, e se for o caso, receitar um tratamento especializado para que ele se sinta bem novamente.

Quais são as causas de estresse de um gatinho?

Todo mundo sabe que os gatos são animais sensíveis e coisas pequenas do dia a dia podem deixá-lo bem incomodados. Confira algumas situações que geralmente deixam os gatos infelizes e que os tutores não costumam perceber:

  • Barulho;
  • Odor;
  • Chegada de um novo morador;
  • Deslocamento;
  • Ambiente fechado;
  • Mudança de casa.

Se houver alguma dessas mudanças, além de observar o seu comportamento, é importante proporcionar um ambiente aconchegante para que ele fique relaxado e possa se refugiar, até que ele se acostume ou se estabilize da situação de estresse.

gatinho cinza rajado de olhos azuis abaixado olhando para a câmera em um fundo branco

Gato estressado: como demonstram o estresse no comportamento?

Um gato estressado apresenta diversos sintomas, como alteração no comportamento que são facilmente perceptíveis pelo tutor. Por isso, é preciso ficar atento a esses sinais que indicam que o seu bigodudo está bravo. Confira abaixo a lista de “sintomas” mais comuns que os bichanos apresentam:

  • Isolamento;
  • Falta de apetite;
  • Comportamento agressivo;
  • Miado excessivo;
  • Higienização excessiva;
  • Dormir mais que o habitual;
  • Olhar tenso;
  • Se esconder;
  • Urinar fora da caixinha de areia.

Há outros sintomas que podem indicar que o seu gato está doente, por isso é importante avaliar. Então, se o seu peludo demonstra sinais de que não está muito bem e você perceber qualquer mudança repentina, não hesite em procurar sempre um médico veterinário. Nada melhor que um especialista para acertar no diagnóstico e por consequência, garantir longevidade e qualidade de vida para o seu bichano.

gatinho preto e branco com uma veterinária conferindo seus batimentos com um estetoscópio

Por hoje ficamos por aqui! Esperamos que com as nossas dicas você consiga lidar com o seu gato nervoso. Ah! Se desejar saber mais sobre a saúde do seu felino, dê uma olhadinha no post – Alimentos que os gatos não podem comer de jeito nenhum, vale a pena conferir!

Estamos te esperando por lá!

Deixe um comentário