Sintomas da Cinomose: 4 Estágios Principais da Doença

A cinomose é uma doença que afeta o sistema nervoso dos cachorros, e entender os sintomas da doença – que pode ser muito prejudicial para o cãozinho – pode ser um ponto a favor da saúde do pet. Assim, as medidas para restabelecer a saúde do seu amigo podem ser tomadas o quanto antes.

Essa patologia é causada nos cães por um vírus chamado CDV e representa um grande perigo para a saúde do animal. Por esse motivo, a Líder da Matilha preparou um conteúdo completo para te ajudar a desvendar os sintomas da doença e socorrer o seu amigo o mais rápido possível!

Continue a leitura e confira!

Quais são os estágios da cinomose?

Como já dissemos anteriormente, o vírus causador dessa doença é o Canine Distemper Virus (CDV), que pode ser traduzido literalmente como “vírus da esgana canina”. Ele age de forma progressiva e costuma ser mais comum em filhotes que não completaram o esquema vacinal ou cães que já estão em uma idade avançada.

Cachorro doente deitado em um travesseiro

Mesmo com todos os esforços da comunidade veterinária, ainda não foi descoberto uma cura para essa patologia. Por isso, é muito importante identificar a doença o quanto antes, para dar início aos tratamentos que irão ajudar o pet.

Na sequência você confere mais detalhes:

Primeiro estágio da cinomose

Após o primeiro contato com o vírus, leva cerca de 7 a 14 dias para que os primeiros sintomas comecem a aparecer. Eles afetam principalmente o sistema digestivo e incluem vômito, dores no abdômen, diarreia e até mesmo falta de apetite. Fique atento(a) e marque uma consulta com o veterinário assim que perceber esses sinais.

Mesmo não tendo cura, existem tratamentos que aliviam a dor do bichinho, reforçam a imunidade e pode ajudar a lidar com a cinomose. Esse é um período em que o cachorro vai apresentar muita fraqueza, o que pode ser combatido com o uso de soros e outros meios para fortalecer seu aumigo.

Segundo estágio da cinomose

No segundo estágio da doença os sintomas são ainda mais acentuados. Por isso, é preciso atenção redobrada devido as complicações geradas especificamente no sistema respiratório. Veja na sequência os sintomas mais comuns:

  • Pneumonia;
  • Secreções nasais;
  • Tosse seca;
  • Febre;
  • Tosse com secreções;
  • Dificuldades para respirar;
  • Secreções pela via ocular.

As secreções amareladas e com alta densidade são muito comuns no nariz e nos olhos do cãozinho, que está passando por essa segunda fase. Ressaltamos a importância de uma consulta com um profissional da área. Só ele pode comprovar o quadro por meio de exames e fazer um apontamento assertivo do grau da doença.

Terceiro estágio da cinomose

A terceira fase da cinomose é ainda mais crítica para o bichinho. Ela começa a atacar o sistema nervoso e pode deixar sequelas no cãozinho. Seu amigo pode apresentar alguns sintomas como movimentos involuntários e barulhos como quem diz “ei, eu estou com dor”. Confira a lista completa:

  • Alterações no comportamento;
  • Paralisia;
  • Movimento como se estivesse pedalando;
  • Contrações repentinas e involuntárias;
  • Ficar andando em círculos;
  • Tiques nervosos.

Quarto estágio da cinomose

O último estágio da cinomose em cães compreende uma fase cutânea, que quer dizer o desenvolvimento de problemas na pele do animal. É preciso muita atenção nas mudanças corporais do seu amiguinho peludo. Confira algumas delas:

  • Erupções na pele;
  • Conjuntivite;
  • Bolinhas com pus.

Esse último sintoma aparece principalmente em áreas como focinho, abdômen e também nas patas do seu pet. O amor e carinho redobrado são ainda mais importantes nesse momento, já que o cachorro pode estar muito debilitado e carente. Chegou a hora de retribuir todo o afago que ele já te deu!

Quais são os exames para diagnóstico da cinomose?

Os principais exames para o descobrimento do vírus são PCR (que procura especificamente o material genético do vírus), teste Elisa, hemograma (para identificar os anticorpos) e a detecção do vírus em si através das secreções. Também ocorre uma conversa com o tutor do pet para um maior entendimento dos sintomas.

Veterinário examinando cachorro em seu consultório com a tutora ao lado

Essa entrevista é conhecida como anamnese. Daí a importância de observar o quadro do seu aumigo e saber quais são os sintomas de cada estágio. Lembrando que ele pode não chegar a desenvolver todos as etapas, já que isso está diretamente relacionado à idade e imunidade de cada animal em particular.

A cinomose pode passar para o gato?

Não, ela não pode se desenvolver nem no seu o gato e nem em você. No entanto, é possível que você transmita o vírus da cinomose para um cãozinho saudável, caso tenha tido contato com um cachorro que possua o vírus. Seguir o calendário de vacinas é essencial para prevenir o seu cãozinho contra essa patologia.

Agora que você já sabe quais são os sintomas da cinomose, vai ficar muito mais fácil identificar a doença e já tomar as devidas atitudes. Se quiser receber outros conteúdos relevantes para a saúde do seu pet, continue seguindo o blog da Líder da Matilha.

Ah, não deixe de compartilhar esse post com outras pessoas para ajudar ainda mais doguinhos. Obrigado e até a próxima!

Deixe um comentário