Fique atento aos carrapatos!

Seu peludo parece desconfortável e não para de se coçar? Cuidado, pois talvez o motivo do incômodo possa ser um carrapato.

Na hora, pode até parecer inofensivo, mas este parasita pode causar diversas doenças no seu pet e na sua família. Então, está na hora de começar a levar os cuidados contra ele a sério.

Carrapato-estrela

Este tipo de carrapato pode transmitir a febre maculosa, que afeta também humanos. A transmissão da doença ocorre com a picada de um carrapato infectado.

O pet pode apresentar febre alta, vômito, diarreia, sangramento nasal, na urina e nas fezes. Além de ficar com o corpo rígido e dificuldade para respirar.

Ele geralmente vive em áreas com bastante vegetação, então é preciso redobrar os cuidados nos passeios em meio à natureza com seu peludo.

Carrapato-vermelho-do-cão

O tipo de carrapato mais comum nas cidades, ele pode aparecer até na sua casa. O parasita transmite graves doenças, como:

  • Doença de Lyme: o cão apresenta febre alta, desânimo e geralmente manca.
  • Babesiose: causa anemia que danifica os rins, fígado e baço. O pet apresenta febre, urina escura com sangue e comportamento trôpego.
  • Erliquiose: o cachorro pode ter febre, sangramentos nasais e supressão do sistema imunológico.

Já deu para perceber que não dá para levar o assunto na brincadeira, né?! Então chegou o momento de falarmos sobre prevenção!

Nós separamos algumas dicas úteis para ajudar você a proteger seu amigão e evitar problemas no futuro! Vamos lá?

  1. Esteja sempre de olho no pelo, patas e unhas do seu pet. Se o bichano tiver pelagem longa, fazer uma tosa ou aparar ou pelos durante o verão pode ser uma boa ideia!
  2. Cheque orelhas, patas, costas e cabeça. O seu fiel companheiro tem dificuldade de alcançar essas áreas, então, contar com a sua ajuda é sempre bom.
  3. Dê banhos carrapaticidas regularmente.
  4. Mantenha os ambientes em que o pet circula sempre limpos, seja dentro ou fora de casa. Se achar necessário, faça uma dedetização profissional.

Mais uma coisa!

Mantenha as vacinas e medicamentos necessários para o seu bichano sempre em dia. Há coleiras que auxiliam na proteção contra o parasita também.

Em caso de dúvidas, não hesite em consultar um veterinário de sua confiança. Ele poderá indicar os melhores medicamentos e práticas para cuidar direitinho do seu melhor amigo!

No Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *