A importância da vacinação de cães

Vacinar o seu peludo é a melhor maneira de protegê-lo de doenças que podem afetar a sua saúde e até por a sua vida em risco.

É obrigatório aplicar as vacinas v8 ou v10, que garantem a imunidade do pet contra múltiplas doenças, e anti-rábica, que o protege contra a raiva.

Há também vacinas opcionais, mas que também têm um papel fundamental na prevenção. Elas são indicadas pelo veterinário, que avalia o risco de exposição do pet às doenças, de acordo com o seu estilo de vida.

É recomendável que a vacinação dos bichanos comece quando eles ainda são filhotes, com cerca de 45 dias de vida, para que o seu melhor amigo fique protegido desde cedo!

E, caso o cão ainda não esteja vacinado, o contato com outros animais deve ser evitado, já que o seu organismo ainda não foi imunizado.

Quando trazemos um novo patudinho para casa, ele geralmente vem acompanhado de uma caderneta de saúde e a primeira dose das vacinas já aplicadas. No entanto, quando se trata de um resgate de rua, é importantíssimo levá-lo rapidamente a um veterinário, para que ele faça um check-up completo no pet e já comece a aplicar as vacinas.

Os cães nem sempre aceitam bem a vacina, então, tente criar um ambiente amigável para o seu peludo na hora da aplicação e esteja preparado para “dominar” o bichano caso a situação fuja de controle.

É normal que o pet apresente mudanças de comportamento nas primeiras 24 horas. Ele pode parecer um pouco “pra baixo” e até ficar com febre. Mas não se preocupe.

Caso você note que tem algo de errado após esse tempo, leve-o ao veterinário.

E fique sempre atento às datas do calendário de vacinação, para não perder nenhuma vacina e manter seu fiel companheiro sempre protegido!

Não se esqueça, é preciso fazer um reforço das vacinas obrigatórias todo ano.

No Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *